Pudim de moscatel, limão e canela

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Os dias estão tão pequeninos, o sol escondeu-se e a chuva marca a sua posição assumindo a sua posição nesta época. Dias pequenos significam menos luz, e eu gosto tanto de luz! Estes dias que parecem acabar num instante transformam-se em noites longas. Gosto da noite, mas prefiro o dia, a luz do dia!
Contudo, estas noites frias, também fomentam coisas boas, o silêncio inerente da noite, o aconchego de uma manta no sofá, um livro, um copo de vinho tinto à lareira, um prato quente que nos aconchega. Coisas que nos confortam!

O conforto que um prato quente nos pode dar é único. Uma simples sopa quente, numa noite fria de inverno, pode ser muito mais que apenas uma sopa, pode ser um abraço apertado e um momento cheio de Minutos Felizes!


O tempo frio convida a comidas mais generosas, pessoalmente adoro comida de forno nesta época do ano.
Já algum tempo, que não trazia como sugestão algo doce, hoje foi o dia!
Deixo-vos um pudim de forno, para vos deixar a cozinha quentinha e com um cheiro irresistível, um pudim de moscatel, limão e canela. Minutos Felizes!



Vi uma receita o ano passado numa das revistas do pingo-doce, de um pudim de gemas e vinho do porto, mas nunca tinha feito, passado um ano resolvi fazer um pudim semelhante. Aqui está ele!

Ingredientes
250g Açúcar
300ml Água
20g Manteiga sem sal
2 Cascas de limão
1 Pau de canela
12 Gemas
Moscatel 40ml
Q.b. Caramelo
Preparação

Comecem já por Ligar o forno a 180º.
Num tacho coloquem o açúcar, a água, a manteiga a casca de limão e o pau de canela, levem a lume brando até dissolver tudo, deixem levantar fervura e deixem ferver dois minutos, desliguem o lume e reservem.
Numa taça, batam as gemas com o moscatel até ficarem com a consistência de um creme fofo.
Retirem a casca de limão e o pau de canela do preparado que foi ao lume e juntem, lentamente, o preparado às gemas, mexendo bem até envolverem tudo.
Cubram o interior de uma forma de pudim com caramelo e coloquem o preparado. Levem a forma em banho-maria ao forno cerca de 40m, nos 180º.

Minutos Felizes!





22 comentários:

  1. Este é sem espinhas (literalmente, eheh), vou experimentar! Tenho uma forma igual, mas costumo lá fazer um pudim de ovos mais tradicional ou um de amêndoa tb muito bom. Mas este vai ser rapidamente experimentado. Bates as gemas com batedeira elétrica até fazer alguma espuma e ficar cremoso?
    Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Sim, bato com a batedeira até ficar cremoso.
      Toca a experimentar!!
      Beijihos!

      Eliminar
  2. Olá Luis!! Este pudim está com um ar delicioso. É daquelas sobremesas que é para saborear colherada atrás de colherada.
    Costmo fazer pudim de vinho do porto. Nunca experimentei com Moscatel, mas acredito que ficará igualmente bom.

    Beijinhos

    Ana Matos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana, sim fica idêntico ao de Vinho do Porto, aliás a receita é baseado num de Vinho do Porto :)
      Beijinhos!

      Eliminar
  3. Olá Sr. Luís!
    Este pudim ficou bem supimpa, com uma cor fantabulástica e mesmo a pedir para meter a colher. Adoro pudins como este, caseiros, bombásticos, calóricos, daqueles que não descansamos enquanto não enfardamos a última colherada. Perfeito para uma noite de chuva e frio.
    Um abraço. ;)

    ResponderEliminar
  4. Adoro pudins.

    Ficou com um aspecto divinal.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Adoro doçaria (acho que não é segredo), mas curiosamente nunca fiz um pudim (a não ser o do Mandarim, que é bastante agradável, diga-se!).
    Mas isso não quer dizer que não gostem de pudim - aliás, adoro a palavra, e adoro ainda mais o sabor que um bom pudim caseiro tem, que encerra tantos segredos e tanta dedicação. Era uma fatia aqui para a mesa do fundo, por favor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Mandarim é uma referência!! :)
      Ok, sai então para a mesa 27 um pudim da casa!! :)

      Beijinhos!!

      Eliminar
  6. Uhm... e que beleza. Só tenho pena de não poder ver o interior desse pudim que certamente será delicioso.
    Quanto aos dias curtos de menos luz, realmente são mais tristinhos, mas também são eles que nos fazem dar tanto valor aos dias longos, verdade?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Su! Pois, só tirei mesmo na forma, este foi para levar em "viagem" por isso não o desenformei para a fotografia! Mas certamente que farei outro! :)

      Sem dúvida Su, com as coisas que menos gostamos é que damos o verdadeiro valor aquelas que mais gostamos!

      Beijinhos!!

      Eliminar
  7. Olá,
    Este pudim ficou uma delícia, sabe tão bem :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Absolutamente delicioso! Mais um registo no meu livro de receitas especiais:)
    E concordo consigo... nada como uma cozinha quentinha com um cheirinho delicioso a sair do forno!

    ResponderEliminar
  9. É por razões como estas que o frio não é mau de todo!
    É tão bom ligar o forno para saírem maravilhas como estas, não é?
    Está tão bonito o teu pudim! E as fotografias tão giras :)
    Adoro os ingredientes, a junção de sabores! :)
    Que continuem os docinhos para nos aquecerem (mais) a alma!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida que é Joana!! :)
      Muito Obrigado!!
      Um beijinho!!

      Eliminar
  10. Olá Luís,

    A cor desse pudim é hipnotizante e, embora não o veja interiormente, posso perfeitamente advinhar a consistência macia e bem aromática que o povoa ! Ou povoava ! :)
    Uma delicia irresistível, sem dúvida !

    Um beijinho *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Sim, era muito macia e cheia de sabor! Mas infelizmente as fotos, só tirei mesmo na forma, este foi para levar em "viagem" por isso não o desenformei para a fotografia :)
      Beijinho!

      Eliminar
  11. Olá Luís!
    Mas que pudim delicioso :) Adorei a sugestão. Bela combinação de sabores e aromas!

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderEliminar