Arroz Thai Jasmin com caril de pescada, grão e muito amor

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014


Um respirar fundo…. uufffff. Sinto-me mais calmo, com mais esperança, com mais serenidade. Não perfeito, mas melhor! Abanei, se abanei! Estou crente que somos como uma árvore plantada num monte, quando o vento é forte, abanamos. Podemos até partir! Mas contudo, é preciso acreditar e sorrir com a mesma força que as raízes prendem a árvore ao chão! Sou uma árvore, que abanou com a tempestade! Só isso… uma tempestade! Olhar em frente…. voltar a sentir inspiração, voltar a sonhar, voltar a acreditar, voltar! Estou sereno.

E com estas palavras, ganhei força para continuar a criar Minutos Felizes! :) Pois é também aqui que sou feliz, é a vocês que por aqui passam, que devo isto! Obrigado!

Trago um prato que fiz com todo o carinho. Empratado num prato ainda do "enchoval" que a minha avó fez à minha mãe, digamos que fiz este prato, com o mesmo carinho, com o qual desejo, que todos sejamos felizes!!



A minha mãe, ao contrário de muitas, nunca teve uma grande mão para a cozinha, sempre
foi uma mulher mais virada para a vida no campo, com o seu crescimento num meio agrícola, fundamentalmente policultura,  sempre foi uma pessoa que sabia, de tudo, quando plantar tomate, couve, batata, etc. Como fazer, o porquê, etc... Muita coisa aprendi com ela, no que diz respeito a agricultura e ao enorme prazer de comermos aquilo que produzimos! 

Mas a cozinha, não era a sua praia, é certo que fazia umas belas sopas, um esparguete com
ervilhas e entrecosto e uns bolos de água e iogurte que ainda hoje tanto gosto. Mas além disto, a sua perícia nunca foi mais além disto, a parte da cozinha sempre foi mais para o meu pai. Embora fosse ela que diariamente fizesse quase todas as refeições, sem grande entusiasmo, mas lá fazia! 

O facto da minha mãe não ter grande interesse em passar muito tempo em redor dos tachos, nem gostar de passar muito tempo na cozinha, vejo agora, que pode ter sido o que me levou a apanhar o bichinho da cozinha. Forçado a começar a fazer as refeições lá de casa, ainda novo, por motivos de saúde da minha mãe, comecei logo a ter de aprender como se fazia uma boa sopa, ou um esparguete com ervilhas e entrecosto! Das primeiras coisas que me lembro de fazer, foi caldo verde, aparentemente correu muito bem, e todos gostaram! O momento em que disseram "O caldo verde está muito bom, Luís", fez com que ganhasse mais entusiasmo para tentar fazer algo melhor, a sandes de manteiga, que habitualmente fazia, passou a ser uma tosta com uma série de ingredientes, e tudo o que fui fazendo foi sempre com o intuito de dar alegria à que come a comida que fazia. 

Essa é a magia da cozinha, é darmos amor através da comida, é darmos alegria, felicidade, ânimo, numa simples garfada! É por isso que gosto de cozinhar é dar amor, alegria e isto para mim, é também amar-me!


Bem já chega de discurso, que isto já vai longo e não há pachorra para ler tudo isto! Se chegaram aqui, obrigado! É bom saber que estão aí!! Beijinhos e abraços!!

Fiquem com a receita do arroz Thai Jasmin com caril de pescada, grão e muito amor.

Ingredientes

200 gr arroz Arroz Thai Jasmin (usei da Oriente Rice)
1 lata de grão
1/2 alho francês grande, cortado em meias luas
10 vajens de feijão verde, cortado em tiras no sentido contrário ao comprimento
1/2 couve flor
2 colher de sopa de azeitonas descaroçadas e cortadas
4 postas de pescada (sem espinhas), cortada em cubos
1 dente de alho picado
1 chávena de chá de polpa de tomate frito
1 tomate fresco maduro sem grainhas e pele, cortado em pedaços
1 colher de sopa de caril
1 colher de café de gordura de palma
1 colher de café de noz-moscada
1/2 colher de café de cominhos
1/2 colher de gengibre em pó
1/2 malagueta sem sementes, cortada em pedacinhos
1 ramos de coentros
1 colher de sopa de iogurte grego natural
1 colher de sobremesa de manteiga
Q.b sal
Q.b pimenta
Q.b azeite

Preparação

Levem o dobro da água, em relação à quantidade do arroz, ao lume com um fio de azeite, pimenta, sal e os talos dos coentros picados, ao levantar fervura, junte, o arroz, mexam, deixem cozer cerca de 11 minutos em lume brando. Após cozinhado, juntem as azeitonas, mexam para envolver e reservem no tacho.

Num outro tacho juntem um fio de azeite, o caril, a noz-moscada, o gengibre, os cominhos, a gordura de palma, a malagueta e a pimenta, deixem fritar um pouco no azeite. Juntem de seguida, o alho francês,o alho, o tomate, o feijão verde e a couve flor, mexam tudo, deixem ferver um pouco, juntem a polpa de tomate, deixem ferver e juntem um pouco de água até cobrir os legumes, deixem cozinhar até os legumes estarem quase cozinhados. Juntem a pescada e o grão, envolvam e deixem ferver em lume branco até o peixe e todos os legumes estarem cozinhados. Provem e rectifiquem de sal e pimenta se acharem necessário.
No final, misturem a manteiga, o iogurte grego natural, mexam e sirvam.

Coloquem numa travessa o arroz, abram um pequeno buraco no meio e juntem o caril, polvilhem com os coentros picados e tenham Minutos felizes!!



24 comentários:

  1. Não sei o que passou mas ainda bem que estas de volta pois gosto muito de passar por aqui.
    Eu sou da opinião que os homens cozinham melhor que nós,tenho a prova disso em casa o meu marido cozinha muito melhor que eu.
    Acho que sou mais perita em doces.
    Gostei do teu arroz tem um aspecto delicioso.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado São, fico contente que tenhas gostado :)
      Homens ou mulheres, o mais importante são os momentos passados em redor de uma mesa! :)
      Beijinhos! :)

      Eliminar
  2. finalmente de volta! e ainda bem que o bom humor te acompanhou. há momentos destes, em que tudo abana, em que precisamos de reorganizar as expectativas e de nos adaptarmos a novas realidades. fico contente que o pior já tenha passado. beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Que bueno! La me encanta la cocina con toques orientales! Ese arroz aromático debe estar para chuparse los dedos!

    ResponderEliminar
  4. Que lindo prato, principalmente pelo simbolismo :) E que belo cozinhado dentro do prato ;)
    Muitos beijinhos e muita força. Estamos sempre de volta a qualquer coisa, não é verdade? E quando estamos de volta àquilo que mais gostamos de fazer é muito bom!!
    Bons cozinhados e minutos (horas!!) felizes em torno da mesa, pois claro!

    ResponderEliminar
  5. Fico feliz que estejas de volta e com uma receita tão maravilhosa e servida num prato lindo e com um enorme valor sentimental.
    Não sei o que aconteceu, mas fico feliz que tenha sido ultrapassado e que estejas de pé e bem.
    Há pessoas que não têm mesmo muita queda para a cozinha e ainda bem que tu adquiriste um gosto que a tua mãe não tinha, pois quem ganha somos todos nós, os que te lemos. A minha mãe tem e a minha avó, que era mais como a tua mãe, uma mulher virada para o campo, mas que, e ainda bem, também amava cozinhar e o meu amor pela cozinha e sobre comida devo a elas as duas. Cozinhar é isso que dizes é dar amor e é partilhar afectos.
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigado lia, fico de <3 mega cheio com as tuas palavras! :)

      Eliminar
  6. Me encanta la combinacion y si ya lleva arroz es una maravilla de plato!!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Que combinação fantástica de sabores.

    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha



    P.S.: Já espreitaste o meu desafio de aniversário ? :)

    ResponderEliminar
  8. Que receita boa! :)
    E sim, a cozinha é mesmo uma magia. Já viste o teu percurso? Começaste com a sandes de manteiga, o caldo verde e agora fazes um caril destes maravilhoso e perfumado!!
    Há coisas que se sentem, e a cozinha é feita de sensações e emoções e é através dela que partilhamos afectos.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Olá Luís!
    A magia da cozinha é maravilhosa. O poderes transformar os alimentos, tal como a Natureza os oferece, em deliciosos pratos é uma coisa fantástica. E tu sabes disso, melhor do que ninguém, assim como também sabes que a melhor parte é a da partilha, quando damos a provar a alguém algo que fizemos e somos elogiados pelo nosso trabalho, isso sim, é muito gratificante.
    Este prato está frantástico e deve ser uma explosão de sabores. ;)
    Um abraço. ;) Adoro o pratinho.

    ResponderEliminar